Cirurgia

Envolve o tratamento cirúrgico de algumas condições de caráter patológico ou anatômico existentes na cavidade bucal. Estas podem ser realizadas em consultório, que exigem anestesia local, ou em âmbito hospitalar sob anestesia geral dependendo do caso. As intervenções cirúrgicas mais frequentemente realizadas são as exodontias unitárias ou múltiplas de dentes erupcionados ou inclusos (extração dentária), frenectomia labial e lingual, remoção de cistos e outras cirurgias bucais de pequeno porte. Nem todos têm os 3ª molares, popularmente conhecidos como dentes do siso; às vezes, mesmo que tenham, os dentes podem não nascer, devido à falta de espaço na arcada, ou pelo mal posicionamento do germe dental. É muito importante procurar um profissional para avaliar a necessidade de extrair estes dentes, a fim de evitar complicações e manter seu sorriso sempre saudável.

Dentística (estética)

É a especialidade da Odontologia que trata da prevenção e tratamento da doença Cárie dental promovendo à restauração do órgão dental afetado restabelecendo a forma a função e a estética. A Dentística se propõe também a trabalhar a harmonia do sorriso com o auxílio de modernos recursos estéticos como materiais adesivos, resinas para dentes anteriores e posteriores de alta tecnologia que permitem maior longevidade as restaurações e porcelanas “metal free” que conseguem aliada ao trabalho artesanal do Cirurgião dentista e laboratório de prótese caracterizar próximo á perfeição os dentes naturais. A beleza do sorrir e o restabelecimento da função além da eliminação de áreas de contatos irregulares que provocam muitas vezes a retenção de restos alimentares e mau hálito está muito relacionada à auto-estima das pessoas. Modernamente existem recursos cosméticos que possibilitam também modificar sorrisos com “desgaste dental zero” tornando sorrisos já harmonizados mais bonitos e adequados a cada biótipo pessoal. Abrange diversos tratamentos como o clareamento dental, facetas, próteses e restaurações estéticas, entre outros.

Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial

"Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial (DTM e DOF)" é uma nova especialidade odontológica, desde 2001, onde trata as doenças relacionadas à articulação temporomandibular (ATM) e os músculos da mastigação. A ATM é a articulação que une a mandíbula ao crânio, sendo uma das articulações que mais se movimentam do corpo humano. Já os músculos da mastigação, como o próprio nome já diz, são aqueles relacionados ao ato de mastigar, ou seja, responsáveis pelo toque dental.A DTM ocorre devido às lesões causadas por movimentos mandibulares noturnos (bruxismo - ranger ou apertar os dentes) ou diurnos desnecessários, tais como: apertar os dentes, mascar chicletes, morder objetos, roer unhas, etc. Além disso, o estresse diário também é um fator colaborador para o aparecimento da DTM.Os sintomas mais comuns são: dor de cabeça, dor na região do ouvido, dor na região da face, dor e/ou dificuldade de mastigar, abrir a boca ou falar, estalos na ATM, dor na região cervical e até dor de dente. O tratamento de DTM é realizado pelo cirurgião-dentista especialista em DTM e DOF que, frequentemente, envolve uma equipe multidisciplinar (fisioterapeutas, psicólogos, neurologistas, otorrinolaringologistas, reumatologistas, entre outros), com o objetivo de melhorar o quadro clínico do paciente e, consequentemente, promover uma melhor qualidade de vida para o mesmo. O tratamento para DTM é considerado conservador, sendo utilizado terapias caseiras, tratamento por variação de temperatura, laserterapia, agulhamento a seco, exercícios terapêuticos, eletro-acupuntura, placa estabilizadora, etc.

Endodontia (tratamento de canal)

O tratamento de canal consiste na retirada e limpeza do tecido mole que se encontra a parte mais interna do dente. Se esse tecido foi danificado, infeccionado ou morto, ele precisa ser removido e substituído por um material obturador (que veda - fecha – o dente). Quando um dente precisa ser tratado por um endodontista e não é, o dente tem a raiz infeccionada e também os tecidos vizinhos, ocorre a queda de bactérias na corrente sanguínea, além de provocar dor, inchaço e febre.

Implantodontia

Implantes são peças confeccionadas em puro titânio, parecidas com parafusos, que servem para repor dentes perdidos. São instaladas na maxila e na mandíbula com uma pequena cirurgia. Com um implante, o paciente mastiga melhor, regula o equilíbrio da boca e tem um ótimo resultado estético. Com eles o paciente pode fixar a dentadura, repor dentes perdidos sem desgastar os vizinhos e trocar a dentadura ou prótese parcial removível por uma prótese fixa.

Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais

A Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais, desde 2001, é uma nova especialidade reconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia. Seu principal objetivo é estabelecer o diagnóstico, prevenção, tratamento e o controle dos problemas bucais, mantendo ou restabelecendo a saúde bucal.

Pacientes com necessidades especiais são aqueles que apresentam doenças e/ou condições que requerem um atendimento diferenciado, por apresentarem alterações mentais, físicas, orgânicas, sociais e/ou comportamentais. Desta forma, é todo indivíduo que apresenta determinados desvios dos padrões de normalidade e, conseqüentemente, necessitam de atenção e abordagem odontológica direcionada para cada tipo de doença.

Em Odontologia, são considerados pacientes com necessidades especiais:

  • Deficiência Mental;
  • Deficiência Física (ex.: paralisia cerebral, lesão medular, deficiências motoras limitantes, etc);
  • Anomalias congênitas (ex.: malformações, deformidades, complexos malformativos, síndromes malformativas e associações);
  • Distúrbios comportamentais (hiperatividade, autismo);
  • Transtornos psiquiátricos;
  • Distúrbios sensoriais e de comunicação (ex.: deficiências auditiva, visual e de fala);
  • Doenças sistêmicas crônicas (ex.: diabetes mellitus, cardiopatias congênita ou adquirida, doenças hematológicas, epilepsia, insuficiência renal crônica, doenças auto-imunes, etc);
  • Doenças infecto-contagiosas;
  • Condições sistêmicas (ex.: pacientes irradiados, submetidos a transplante de órgãos ou imunossuprimidos por medicamentos).

Para cada tipo de doença há a necessidade de um adequado plano de tratamento, considerando as alterações de ordem geral e comportamental de cada indivíduo a fim de obtermos sucesso no tratamento odontológico.

Atualmente, priorizamos o atendimento em consultório, sob anestesia local, na maioria dos pacientes. Em alguns casos, quando for imprescindível, lançamos mão de determinados recursos, como a sedação, para que seja possível viabilizar o tratamento. Entretanto, em algumas situações, quando todos os recursos forem esgotados para o tratamento odontológico sob anestesia local, este pode ser realizado sob anestesia geral em âmbito hospitalar.

Os pacientes com necessidades especiais podem se beneficiar de todas as áreas da Odontologia bem como de todos os materiais utilizados na atualidade. Evidentemente, muitos desses indivíduos apresentam uma complexidade no seu sistema biológico e, portanto, a atuação odontológica deverá ser realizada considerando sempre o benefício que o procedimento trará ao paciente.

Freqüentemente, o cirurgião-dentista realiza o tratamento conjuntamente com outros profissionais da área da saúde, como por exemplo, o médico do próprio paciente.

Odontopediatria

A Odontopediatria é o ramo da Odontologia que cuida da saúde bucal das crianças. Hoje sabemos que o grande medo que as pessoas têm de enfrentar a cadeira do dentista é devido às experiências negativas que tiveram quando crianças. Por esse motivo, o trabalho do odontopediatra é tão importante.

Ortodontia / Ortopedia funcional dos maxilares

É a especialidade da Odontologia que corrige a posição dos dentes e dos ossos maxilares posicionados da forma inadequada. É uma área conhecida por causa dos famosos aparelhos fixos ou móveis. O tratamento ortodôntico torna a boca mais saudável, proporciona uma aparência mais agradável e dentes com possibilidade de durar a vida toda.

Periodontia (tratamento da gengiva)

A periodontia é a especialidade que trata as condições que afetam o periodonto, ou seja, as estruturas ao redor (peri) do dente (odonto). A doença periodontal acomete os tecidos que circundam o dente e que são responsáveis pela proteção e fixação dos mesmos na maxila e mandíbula, incluindo a gengiva, o osso e as fibras periodontais. As doenças periodontais (DPs) mais comuns são a gengivite e a periodontite. Ambas são doenças infecciosas, porém a gengivite acomete somente a gengiva, enquanto a periodontite afeta todas as estruturas de suporte, podendo inclusive levar à perda dental.

Prótese Dentária

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec mollis purus sapien, ut convallis purus. Suspendisse turpis nulla, commodo semper vehicula a, dictum id urna. Integer et ante justo. Donec eros tellus, luctus sit amet mattis eu, pretium id urna. Proin vel neque mi. Suspendisse potenti. Curabitur in sem eget eros mattis feugiat at nec velit. Donec faucibus dui non tortor tincidunt pellentesque. Nulla facilisi. Curabitur ac nisl mauris. Quisque id velit dui. Integer consequat venenatis porta. Morbi facilisis mi sollicitudin lectus volutpat eget aliquet libero eleifend. Fusce imperdiet tortor eu leo auctor mollis. Praesent ligula justo, dapibus pulvinar posuere quis, dignissim in mi.

Termografia Infravermelha

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec mollis purus sapien, ut convallis purus. Suspendisse turpis nulla, commodo semper vehicula a, dictum id urna. Integer et ante justo. Donec eros tellus, luctus sit amet mattis eu, pretium id urna. Proin vel neque mi. Suspendisse potenti. Curabitur in sem eget eros mattis feugiat at nec velit. Donec faucibus dui non tortor tincidunt pellentesque. Nulla facilisi. Curabitur ac nisl mauris. Quisque id velit dui. Integer consequat venenatis porta. Morbi facilisis mi sollicitudin lectus volutpat eget aliquet libero eleifend. Fusce imperdiet tortor eu leo auctor mollis. Praesent ligula justo, dapibus pulvinar posuere quis, dignissim in mi.